Relacionamento entre Pais e Filhos

"Vós, filhos, sede obedientes a vossos pais no Senhor, porque isto é justo. Honra a teu pai e a tua mãe, que é o primeiro mandamento com promessa; Para que te vá bem, e vivas muito tempo sobre a terra. E vós, pais, não provoqueis à ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor." (Efésios 6:1-4)
Nos dias atuais, muitos debates têm ocorrido sobre como deve ser o relacionamento entre pais e filhos, principalmente no que cerne o comportamento dos pais, porque hoje há leis que protegem a criança de abusos e violência.
O que acontece é que essas leis e limitações que estão sendo impostas, estão confundindo muita gente. Muitos pais acreditam que não podem contrariar seus filhos, ou que dizendo ‘não’ estão violando o direito deles. E muitos filhos acham que podem fazer o que quiserem, sem dar satisfações. Precisamos entender que é necessário ENSINAR. Os pais precisam ensinar aos filhos a serem obedientes, pois quando crescerem, eles precisarão obedecer as leis do nosso país. Os pais precisam ensinar aos filhos a serem disciplinados, pois quando eles crescerem precisarão de muita disciplina e persistência para conseguirem alcançar seus objetivos, tanto profissionais quanto pessoais. Os pais precisam ensinar aos filhos a terem limites, pois quando crescerem terão que andar sob o limite imposto pela sociedade em que vivemos, para não desrespeitar o direito do outro. Os pais precisam ensinar aos filhos que toda atitude que tomamos tem uma consequência, por isso precisamos estar preparados para tomar a melhor decisão e também para arcar com as consequências dela. O importante é educar com amor. Os pais que realmente educam com amor, não têm necessidade de agredir seus filhos, e digo agressão extrema, pois hoje em dia vemos casos lamentáveis sobre violência contra crianças. Os pais precisam ensinar, sim, mas precisam aprender a ensinar com amor. O amor é a palavra primordial para que os pais tenham êxito na educação de seus filhos.

O dever dos pais que são cristãos é ainda maior, pois precisam aplicar os ensinamentos de Jesus também no relacionamento com seus filhos. E Deus nos ensina que Ele é amor. Aquele que conhece verdadeiramente a Deus, sabe o que é amar e deve espalhar amor por onde for. Vários atributos como, mansidão, paciência, fé, amor, e tantos outros que Jesus nos ensina, também precisam ser colocados em prática no relacionamento entre pais e filhos. Se a nossa fé em Jesus Cristo não é capaz de mudar nosso relacionamento com a nossa família, então não é uma fé verdadeira. 

O DEVER DOS FILHOS

• Os filhos precisam obedecer aos pais. A desobediência aos pais é um sinal de decadência moral da sociedade e um sinal do fim dos tempos (Rm.1:28-30, 2Tm.3:1-3)

• Honrar é mais do que obedecer – Os filhos devem prestar não apenas obediência, como também amor, respeito e cuidado pelos pais. E os filhos só conseguiram cumprir essas tarefas se os pais forem bem sucedidos em ensinar esses princípios aos seus filhos. Uma pessoa, normalmente, faz aquilo que aprendeu a fazer.

• Honrar pai e mãe é honrar a Deus (Lv.19:1-3). A desonra aos pais era um pecado punido de morte (Lv.20:9, Dt.21:18-21). Resistir a autoridade dos pais é insurgir-se contra a autoridade do próprio Deus.

• Honrar pai e mãe traz benefícios (Ef.6:2-3): Prosperidade e Longevidade. No Velho Testamento as bênçãos eram terrenas, temporais, como a posse da terra. No Novo Testamento nós somos abençoados com toda sorte de bênçãos espirituais em Cristo.

O DEVER DOS PAIS

• Paulo ensina que o pai cristão deve imitar modelo do Senhor. A paternidade é derivada de Deus (Ef.3:14-15; 4:6). Os pais humanos devem cuidar dos filhos como Deus Pai cuida da família dele.

• “E vós, pais, não provoqueis vossos filhos à ira”. A personalidade da criança é delicada e os pais podem abusar de sua autoridade, usando ironia e ridicularização. O excesso ou ausência de autoridade provoca ira nos filhos ou os leva ao desânimo (Ef 6:4, Cl 3:20). Cada criança é uma pessoa peculiar e que precisa ser respeitada nas suas individualidades. Atitudes dos pais que podem provocar a ira dos filhos: excesso de proteção, favoritismo, desestímulo (quando o filho nunca consegue agradar os pais), falta de diálogo, palavras ásperas ou agressão física, falta de consistência na vida e na disciplina (os pais são espelhos para os filhos).

• As crianças precisam de segurança, limites, amor e encorajamento. Os filhos precisam não apenas de roupas, remédios, teto, educação, mas também de afeto, amor, encorajamento.

• Disciplina por meio de regras e normas, recompensas e se for necessário castigo (Pv 13:24; 22:15; 23:13-14; 19:15). Só pode disciplinar (fazer discípulo) quem tem domínio próprio. Que direito tem um pai de disciplinar o filho se ele mesmo está precisando ser disciplinado.

• Os pais são responsáveis pela educação cristã dos filhos. Os responsáveis pela educação cristã dos filhos não é a escola nem a igreja, mas os próprios pais. Por detrás dos pais está o Senhor. Ele é o Mestre e o administrador da disciplina. A preocupação básica dos pais não é apenas que seus filhos se lhes submetam, mas que cheguem a conhecer o Senhor e a obedecer-lhe (Dt.6:4-8).

Pais e filhos precisam estar sintonizados na mesma verdade, Cristo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contador de Visitas Mensal